Rio+20: Business Leaders to Deliver on Strategies for Sustainability at 15-18 June Forum, Ahead of the Rio+20 Summit

Primary tabs

Rio+20: Business Leaders to Deliver on Strategies for Sustainability at 15-18 June Forum, Ahead of the Rio+20 Summit

tweet me:
Business Leaders to Deliver on Strategies 4 #Sustainability, 15-18 June Forum http://3bl.me/bz5g25 @globalcompact #compact4rio #rioplus20
Friday, June 15, 2012 - 3:15pm

CAMPAIGN: Rio+20 Corporate Sustainability Forum

CONTENT: Press Release

(3BL Media) Rio de Janeiro - 15 June 2012 - “Innovation and collaboration are driving a bottom-up change process across many critical areas of contemporary life,” UN Global Compact Executive Director Georg Kell said at the opening of a business forum that precedes the United Nations sustainable development conference in Rio de Janeiro.

“To bring this movement up to a scale necessary to meet sustainability challenges, the power of corporate creativity and responsible capital is quintessential,” Mr. Kell said, “in areas as diverse as women’s empowerment, poverty eradication, social investment, low-carbon solutions, renewable energy, sustainable food production and water stewardship.”

More than 1,000 corporate leaders and another 1,000 activist, educators, investors and government and UN officials are meeting at the end of this week and early into the next in Rio for the Rio+20 Corporate Sustainability Forum. The UN Global Compact, with 7,000 corporate participants, the world’s largest corporate sustainability platform, is hosting the event.

Upcoming infrastructure needs in the green sectors of economically key areas such as energy, agriculture and water are conservatively calculated in the hundreds of billions of U.S. dollars a year, perhaps a trillion or more. While progress on poverty has been rapid, roughly one billion in the world today remain below the $1.25 extreme poverty line, jobs are scarce and the environment is at risk. Budget-challenged traditional donor countries face a quandary.

But with more than $200 trillion in total world financial assets, a global GDP exceeding $60 trillion and annual FDI flows of $1.5 trillion (with a decade-high peak of $2 trillion), capital means are not lacking. Forum organizers argue that it is a question of using existing financial stocks and existing technological advances wisely and well, on the part of both the public and private sectors.

Corporate commitments and public-private action frameworks

The 15-18 June Forum will consider framework agreements for corporate actions in concert with forward-looking government regulations and incentives. Private-public partnerships and more than 100 corporate commitments will be announced, and an outcome statement sent to the attention of heads of state and government at the 20-22 June UN Conference on Sustainable Development, known as Rio+20.

The Forum features over 100 workshops and best-practice sessions organized by over 35 partners across six key areas: water & ecosystems; energy & climate; social development; economics & finance; agriculture & food; and urbanization & cities.

According to business leaders attending the Forum, sustainability calculations are being driven closer to the heart of business models, as the implications of finite natural resources, the disruptive power of a deteriorating environment and pressures brought on by an ever-more tightly compressed global society strike home.

“Companies have long understood that environmental and social issues are risk management concerns,” Mr. Kell said. “But now they are seeing good global citizenship as central to their goals. In Rio de Janeiro, we will be making the case for investing in global public goods and standing by universally-recognized UN values.”

An exhibit on outstanding individual solutions to sustainable development challenges will be mounted by a global non-profit, Sustaina, at the Forum conference centre at the Windsor Barra. One hundred nominees will be announced as entrants to a new, global Sustainia Award, at a 20 June reception. The event will be hosted by (former Norwegian) Prime Minister Gro Brundtland, EU Climate Commissioner Connie Hedegaard and (former California) Governor Arnold Schwarzenegger.

In an effort to minimize the environmental impacts of the Rio+20 Corporate Sustainability Forum, the event will be the first ever UN event to be labelled WindMade – meaning that the event will be exclusively powered by wind energy. Following the UN's PaperSmart guidelines, there will be virtually no printed materials at the Forum.

Schedule
15 June, Opening Plenary, 6:00 pm
16 June – 18 June Thematic workshops, and 12:00 noon daily press briefings
18 June High-Level Closing Plenary, 4:00 pm, release of outcome statement

All events take place at the Windsor Barra Hotel, Rio de Janeiro, Brazil.

Media Contacts

FOR MORE INFORMATION IN RIO DE JANEIRO:

Forum Spokesperson Tim Wall, +1 213-447-5954, 55 21 9283 7118, timwall123@gmail.com

Deputy Spokesperson Kristen Coco, +1 917-288-0787, 55 21 6845 6925, cocok@un.org

Vanessa Ramalho, Forum Media Relations Staff, Vanessa.ramalho@imagemcorporativa.com.br, 55 11 80319009

IN NEW YORK:

Global Compact Head of Public Affairs Matthias Stausberg, +1 917-367-3423, stausberg@un.org

About the Rio+20 Corporate Sustainability Forum:
Innovation and Collaboration for the Future We Want

Hosted by the UN Global Compact, in cooperation with the Rio+20 Secretariat, the UN System and the Global Compact Local Network Brazil, the Rio+20 Corporate Sustainability Forum (15-18 June 2012) seeks to bring greater scale and quality to corporate sustainability practices, as a critical contribution to sustainable development. As a showcase for innovation and collaboration, the Forum is designed to be a launching ground for widespread action. With more than 2,000 participants in attendance, the Forum features over 100 sessions focused on six themes central to the Rio+20 agenda: Energy & Climate, Water & Ecosystems, Agriculture & Food, Social Development, Urbanization & Cities, and Economics & Finance. www.compact4rio.org

About the UN Global Compact
Launched in 2000, the United Nations Global Compact is a both a policy platform and a practical framework for companies that are committed to sustainability and responsible business practices. As a multi-stakeholder leadership initiative, it seeks to align business operations and strategies with ten universally accepted principles in the areas of human rights, labour, environment and anti-corruption, and to catalyze actions in support of broader UN goals. With 7,000 corporate signatories in 135 countries, it is the world’s largest voluntary corporate sustainability initiative. www.unglobalcompact.org

###

LÍderes empresariais trazem estratégias de sustentabilidade em Fórum de 15 a 18 de junho, antes da Conferência de Cúpula da Rio+20

“Inovação e colaboração são o motor de um processo de mudança crítica de base em muitas áreas da vida contemporânea”, disse o diretor-executivo do Pacto Global das Nações Unidas, Georg Kell, na abertura do Fórum de Sustentabilidade Corporativa (Corporate Sustainability Forum) que antecede a Rio +20, a Conferência de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas no Rio de Janeiro.

“Para trazer a esse movimento a escala necessária para os desafios da sustentabilidade, o poder de criatividade corporativa e de capital responsável é essencial em áreas diversas, como emancipação feminina, erradicação da pobreza, investimento social, soluções de baixo carbono, energia renovável, produção de alimento sustentável e gerenciamento de recursos hídricos”, acrescentou Kell.

Mais de 1.000 líderes empresariais e outros 1.000 ativistas, educadores, investidores, governos e representantes da ONU estão reunidos a partir do final desta semana e o início da próxima no Rio para o Fórum de Sustentabilidade Corporativa da Rio+20. Maior plataforma de sustentabilidade corporativa do mundo, o Pacto Global das Nações Unidas conta com 7.000 empresas participantes e é o organizador do evento.

Cálculos apontam que o investimento em infraestrutura necessária em setores cruciais da economia, como energia, agricultura e água, são previstos em centenas de bilhões de dólares ao ano, talvez mais de um trilhão. Apesar de o processo de erradicação da pobreza estar sendo rápido, aproximadamente um bilhão de pessoas no mundo hoje permanecem abaixo do nível extremo de pobreza, vivendo com $ 1.25 por dia, empregos são escassos e o meio ambiente está em risco. Países que tradicionalmente fazem doações, hoje com dificuldade de orçamento, enfrentam um dilema.

Com mais de US$ 200 trilhões em ativos financeiros em todo o mundo, PIB (Produto Interno Bruto) mundial acima de US$ 60 trilhões e fluxo de investimento estrangeiro direto de US$ 1.5 trilhão (com um pico na década de US$ 2 trilhões), não existe falta de capital. Os organizadores do Fórum defendem que é uma questão de usar de forma inteligente os recursos e as tecnologias existentes para avançar nos setores público e privado.

Compromissos corporativos e estrutura de ação público-privada

O fórum, que será realizado de 15 a 18 de junho, contemplará um cronograma de acordos para ações corporativas em conjunto com incentivos e regras governamentais para o futuro. Parcerias público-privadas e mais de 100 compromissos corporativos serão anunciados, e uma declaração de resultados será enviada aos chefes de Estado e governo presentes à Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que acontece de 20 a 22 de junho.

O fórum conta com mais de 100 workshops e sessões de boas práticas organizadas por mais de 35 parceiros em seis áreas estratégicas: energia e clima, desenvolvimento social, economia e finanças, agricultura e alimentação e urbanização e cidades.

De acordo com os líderes empresariais que participam do fórum, os cálculos de sustentabilidade estão sendo incorporados aos modelos de negócios - como as implicações de escassez dos recursos naturais, a degradação do meio ambiente e as pressões trazidas por uma sociedade global cada vez mais comprimida.

“As companhias têm um longo entendimento que o meio ambiente e as questões sociais são parte das preocupações de risco gerencial”, disse Kell. “Mas agora eles estão vendo que boa cidadania global é parte central nos seus objetivos. No Rio de Janeiro, estamos defendendo o investimento em bens públicos globais e defendendo os valores universalmente reconhecidos das Nações Unidas”.

Uma exibição de soluções individuais extraordinárias para desafios de desenvolvimento sustentável será exposta pela organização global sem fins lucrativos, Sustaina, no centro de conferência do fórum, no Windsor Barra. Cem indicados serão anunciados como concorrentes para o prêmio Sustainia, na recepção do dia 20 de junho. O evento terá como anfitriões o ex primeiro-ministro da Noruega Gro Brundtland, a comissária do Clima da União Europeia, Connie Hedegaard, e o ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger.

Em um esforço para minimizar os impactos ambientais do Fórum de Sustentabilidade Corporativa da Rio+20, o evento será o primeiro da ONU a receber o marca WindMade, sendo exclusivamente abastecido por energia eólica. Seguindo as diretrizes do programa PaperSmart da ONU, não será usado material impresso no evento.

Programação
15 de Junho Plenária de abertura (18h da tarde)
16 a 18 de Junho Workshops temáticos (12h briefing diário para imprensa)
18 de Junho Plenária de Alto Nível de Encerramento (16h - declaração de resultados)

Todos os eventos serão realizados no Hotel Windsor Barra, Rio de Janeiro.

Para mais informações no Rio de Janeiro:

Porta-voz do Fórum, Tim Wall , + 213 447 5954, 55 21 9283 7118, timwall123@gmail.com

Porta-voz substituta do Fórum, Kristen Coco, + 917 288 0787, 55 21 6845 6925, cocok@un.org

Vanessa Ramalho, Vanessa.ramalho@imagemcorporativa.com.br, 55 11 80319009

Em Nova York:
Chefe de Public Affairs do Pacto Global, Matthias Stausberg, + 1 917 367 3423, stausberg@un.org

Sobre o Fórum de Sustentabilidade Corporativa da Rio+20:
Inovação e Colaboração para o Futuro que queremos

Promovido pelo Pacto Global das Nações Unidas, em cooperação com o secretariado da Rio +20, Sistema das Nações Unidas e a Rede Brasileira do Pacto Global, o Fórum de Sustentabilidade Corporativa da Rio+20 (15-18 de Junho 2012) procura trazer maior escala e qualidade às práticas de sustentabilidade corporativas como uma contribuição crítica para o desenvolvimento sustentável. Como uma vitrine para inovação e colaboração, o fórum foi desenhado como um campo de lançamento para ações que se espalhem pelo mundo. Com mais de 2.000 participantes, o fórum conta com mais de 100 sessões focadas em cinco temas centrais para a agenda da Rio+20: energia e clima, água e ecossistemas, agricultura e alimentação, desenvolvimento social, urbanização e cidades, e economia e finanças. www.compact4rio.org

Sobre o Pacto Global das Nações Unidas
Lançado em 2000, o Pacto Global das Nações Unidas é uma plataforma de orientação política e um quadro de práticas para as companhias que estão comprometidas com a sustentabilidade e as práticas de responsabilidade nos negócios. Como uma iniciativa de liderança multi-stakeholder, procura alinhar as operações de negócios e as estratégias com os dez princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção e capitalizar ações de suporte aos objetivos mais amplos das Nações Unidas. Com mais de 7.000 signatários corporativos em 135 países, essa é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa voluntária do mundo. www.unglobalcompact.org

Contact

Tim Wall
+1 (213) 447-5954
United Nations Global Compact
@globalcompact
www.facebook.com/unglobalcompact
Kristen Coco
+1 (917) 288-0787
United Nations Global Compact
Keywords: Events, Media & Communications | Corporate Sustainability | Diversity & Inclusion | Energy | Environment | Events, Media & Communications | Health & Healthcare | Innovation & Technology | Research, Reports & Publications | Responsible Business & Employee Engagement | Responsible Production & Consumption

CAMPAIGN: Rio+20 Corporate Sustainability Forum

CONTENT: Press Release

parse.ly